segunda-feira, 23 de novembro de 2020

ITAGIBÁ - Atlantic Nickel anuncia descoberta de nova área com potencial para exploração de níquel sulfetado

A Atlantic Nickel, controlada pelo grupo Appian Capital Brazil e única produtora de níquel sulfetado em operação no país, identificou nova área com potencial significativo de recursos para exploração do minério no mesmo cinturão geológico onde já funciona a Mina Santa Rita, no município de Itagibá.
“Essa descoberta confirma, ainda mais, a nossa confiança no potencial do negócio de gerar retornos sólidos aos investidores e se beneficiar do crescimento da demanda, que já atendemos, da utilização essencial do níquel na produção de baterias para veículos elétricos”, celebra Paulo Castellari, CEO da Appian Capital Brazil. A localidade onde foi descoberto o novo depósito de níquel sulfetado, chamada de Palestina, está localizada a apenas 26 km da unidade de processamento da Atlantic Nickel na Mina Santa Rita, que segue em plena operação há pouco mais de um ano, desenvolvendo a exploração, beneficiamento e comercialização do níquel sulfetado de alta qualidade. Toda a produção da Mina Santa Rita, que já atingiu a marca de 57 mil toneladas em 2020, é escoada pelo Porto de Ilhéus, em posição estratégica a 140km da planta. Os resultados de sondagem que integram o Projeto Palestina mostram, aproximadamente, dez vezes mais conteúdo de ouro, platina e paládio do que é encontrado nos depósitos da Santa Rita, o que faz aumentar o valor de comercialização. O concentrado de níquel da Mina Santa Rita possui também em sua composição outros minerais, como cobre e cobalto. Por meio de equipe especializada, os estudos no território da Palestina fornecem uma avaliação inicial dos recursos de sulfeto de níquel a céu aberto, com potencial de exploração subterrânea, que podem servir como uma operação satélite de alimentação adicional à Mina Santa Rita, aumentando a capacidade produtiva da planta. A proximidade desta nova área com a infraestrutura em operação, somada à viabilidade de integração logística, apontam para o sucesso de projeções de expansão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário