domingo, 29 de novembro de 2020

Urnas eletrônicas são seguras e auditáveis, e nunca houve comprovação de fraude, dizem TSE e imprensa

Urnas eletrônicas são seguras e auditáveis, e nunca houve comprovação de fraude, dizem TSE e imprensa.  O sistema eletrônico de votação passou a ser utilizado no Brasil em 1996. Desde então, jamais houve comprovação de fraude, de acordo com o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e veículos de imprensa. Os equipamentos não são conectados à internet e permitem a realização de auditorias. Além disso, é possível que os votos sejam checados a partir dos boletins de urna, impressos ao fim da votação em cada sessão eleitoral. A invasão sofrida pelo TSE antes do 1º turno resultou no vazamento de dados de servidores do tribunal e, de acordo com a corte, não afetou o sistema de totalização dos votos.Foto via @AfpChecamos

Nenhum comentário:

Postar um comentário