quarta-feira, 23 de junho de 2021

DEPUTADO DANIEL SILVEIRA PODE PEGAR DE QUATRO A SEIS MESES DE SUSPENSÃO

O deputado Alexandre Leite, DEM-SP, relator de um dos processos no Conselho de Ética contra o deputado Daniel Silveira famoso por defender o presidente Bolsonaro como sua própria vida em videos virais com incitação para ilícitos, recomendou a suspensão do exercício do mandato parlamentar e de todas as prerrogativas regimentais por quatro meses. No processo específico trata de uma gravação que o deputado Silveira fez em uma reunião do PSL, partido que o elegeu. Numa manobra de um dos apoiadores do deputado Daniel Silveira fez um pedido de vistas e adiou a votação por dois dias úteis, a reunião foi no dia 22 deste mês. Daniel sempre foi conhecido por gravar todas as conversas e reuniões escondido trazendo constrangimento até nos amigos. Numa dessas atitudes antiética, o deputado divulgou uma reunião reservada do partido que discutia a permanência ou saída do Delegado Waldir (PSL-GO) na liderança do partido. Na gravação o Delegado Waldir chama o presidente de vagabundo dentre outras "ameaças", causando revolta no pitiático Daniel Silveira que não suporta ver ninguém olhar torto para o presidente que ele devota. O deputado Silveira emocionado falou que  "agiu em legítima defesa do presidente Bolsonaro" e o Conselho de Ética não teria poder para julgá-lo nesse caso. Contudo, o relator Alexandre Leite alega que o ocorrido que gerou a gravação está dentro do contexto de disputa de liderança de um partido na Câmara dos Deputados. Alguns deputados do Conselho de Ética defendem um penalidade máxima para a atitude ilegal do deputado Silveira que pode chegar a seis meses, tempo em que o parlamentar ficaria vulnerável sem o direito á imunidade parlamentar. Marcos Mauricio

Nenhum comentário:

Postar um comentário