terça-feira, 22 de junho de 2021

PCES e PMES fazem operação e detém um indivíduo e apreende dois adolescentes

A equipe da Delegacia de Polícia (DP) de João Neiva, com apoio da Força Tática do 5º Batalhão da Polícia Militar, realizou, entre a terça-feira (15) e a sexta-feira (18), uma série de operações nos municípios de João Neiva e da Serra, com o objetivo de cumprir mandados de prisão e de busca e apreensão. Um homem foi detido e dois adolescentes foram apreendidos. Eles estavam envolvidos no tráfico de drogas em diversos bairros de João Neiva. A primeira ação aconteceu na terça-feira (15) no bairro São Judas Tadeu, na Serra. Após um levantamento do Serviço de Inteligência, policiais militares foram ao bairro cumprir mandado de prisão temporária por tráfico de drogas contra um homem, de 21 anos. Ele é suspeito de ser o chefe do tráfico nos bairros Crubixá, Floresta, Cruzeiro, no município de João Neiva. Ao chegarem à residência, o suspeito não atendeu e, para minimizar a possível fuga, os militares entraram pela janela das portas do fundo e não o localizaram. Momentos depois, ele chegou na casa e, quando foi informado que havia um mandado de prisão em aberto, ficou alterado e tentou fugir, mas foi contido. Ele foi encaminhado à 13ª Delegacia Regional de Aracruz. “O conduzido é suspeito de comandar o tráfico de drogas em vários bairros do município de João Neiva. Desde maio de 2020, foram feitas diversas operações na cidade e conseguimos prender, com o apoio da Polícia Militar, envolvidos no tráfico. Entretanto, em dezembro do ano passado, o suspeito, ao ser solto do sistema prisional, reassumiu o controle. Ele também estava preso por tráfico de entorpecentes”, relatou o titular da Delegacia de Polícia (DP) de João Neiva, Leandro Sperandio. Na última quarta-feira (16), policiais militares realizavam patrulhamento quando foram informados que havia quatro indivíduos realizando tráfico de drogas no bairro Floresta, em João Neiva. No local, os militares encontraram os suspeitos e, durante a abordagem, nada de ilícito foi encontrado, mas os policiais receberam outras informações de que as drogas estariam escondidas em um matagal, próximo a uma porteira. No local, foram encontradas aproximadamente 317 gramas de maconha. Um adolescente, de 16 anos, assumiu a propriedade da droga e, ao ser consultado no sistema, foi localizado um mandado de busca e apreensão contra ele. O menor disse que faz as vendas a pedido de outro adolescente e que ele estaria na sua casa que fica às margens da BR 101. Os policiais foram até o local e encontraram, dentro de um quarto, um caderno com anotações do tráfico local. O menor, suspeito de fazer com que o apreendido vendesse drogas, não estava no local. Posteriormente, já na DP de João Neiva, o adolescente disse que tinha um simulacro de arma de fogo escondido na última gaveta de uma cômoda no seu quarto. O tenente-coronel Cláudio Silva, comandante do 5° Batalhão, destacou que durante a última semana foram apreendidas diversas unidades de entorpecentes, além de uma arma de fogo na região. O oficial ressaltou que a intensificação do patrulhamento nos bairros Floresta e Crubixá faz parte da estratégia de saturação de presença policial, com objetivo de prevenir a incidência de homicídios e tráfico de drogas, proporcionando o aumento da sensação de segurança nas comunidades atendidas pela Polícia Militar. Após ter informações sobre o mandado de busca e apreensão em aberto, um adolescente de 16 anos, compareceu à DP de João Neiva, na última sexta-feira (18). Como os policiais civis já tinham informações que o menor estaria guardando uma arma do detido na terça-feira (15), ele foi questionado. “No início ele começou a negar, mas acabou assumindo que estava com uma espingarda calibre 12. O suspeito levou os policiais civis até o bairro Floresta, onde foi possível localizar a arma no fundo da residência do adolescente, escondida entre pés de bananeira, em baixo de um pé de banana seco”, disse o titular da Delegacia de Polícia (DP) de João Neiva, Leandro Sperandio. O homem foi conduzido ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Aracruz e os dois adolescentes foram encaminhados ao Instituto de Atendimento Socioeducativo do Espírito Santo (Iases) de Linhares. Texto: Matheus Zardini

Nenhum comentário:

Postar um comentário