quinta-feira, 18 de novembro de 2021

IMPERADOR? Presidente da Câmara de Itabuna atira no pé ao criticar a imprensa

D. Pedro I vivia em guerra com os jornais que criticavam o seu governo. Certa vez, afirmam historiadores, o imperador do Brasil pediu a aprovação de um projeto de lei restritivo à imprensa, mas que vinha sendo levado em banho-maria pelo Parlamento. No fim, a oposição conseguiu barrar o autoritarismo do imperador. Atitudes semelhantes acontecem ao longo da história sempre que algum poderoso se sente acuado frente às críticas e escândalos denunciados pela imprensa. Não foi diferente com o presidente da Câmara Municipal de Itabuna, Erasmo Ávila (PSD), que cobrou da imprensa notícias positivas da Casa Legislativa. Para ele, a imprensa apenas destaca os pontos negativos, como a notícia dos gastos de diárias e passagens, que superam os R$ 100 mil em 2021. Em tom irônico, o presidente pontuou ações da Câmara, que segundo ele, não foram divulgadas pela imprensa, como o evento-teste ou a aprovação do CadCulti e auxílio da classe artística. O tiro no pé é que vai de encontro ao próprio staff da Casa, que cobre as sessões e mantém contato direto com jornalistas de mídia. É sempre bom relembrar o papel dos três poderes constituídos, sem perder o olhar sobre a relevância e o papel do quarto poder na sociedade. 
Andreyver Lima é jornalista, comentarista político no programa Impacto Boa FM, âncora do Café iPolítica e editor do blog Seja Ilimitado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário