sábado, 11 de junho de 2022

ILHÉUS - NAMORADO FORAGIDO É CONSIDERADO SUSPEITO PELO DESAPARECIMENTO DE CAROL MIRON


A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre o desaparecimento de Caroline Fernandes Miron, de 38 anos, em Ilhéus, no sul da Bahia. Caroline foi vista pela última vez em fevereiro de 2020, em um bloco de carnaval, na cidade. De acordo com as investigações, o então namorado de Caroline, que está foragido, é o principal suspeito pelo desaparecimento. Segundo a delegada da Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin) de Ilhéus, Katiana Amorim, o crime começou a ser investigado após o ex-marido de Caroline, com quem ela tem uma filha, comunicar o desaparecimento. O então namorado João Pessin da Silva Júnior, que, segundo a polícia, usava o nome de Rafael Cruz passou a ser considerado suspeito e agora é apontado como autor do crime. "Foram feitas diversas diligências, inclusive interceptações, com diverso tipos de provas colhidas. No dia 20 de março de 2020 foi expedido um mandado de prisão. Após esse período de investigações, ele é apontado como autor do desaparecimento. Não temos como afirmar que é um homicídio, mas podemos afirmar que ele é sim o responsável pelo desaparecimento dele", disse. O suspeito é natural do Espirito Santos e tem diversas passagens pela polícia. Em 2012, ele chegou a cumprir pena na Penitenciária de Cariacica, mas fugiu da unidade prisional em 2016. Apesar da conclusão, não há informações sobre o paradeiro de Caroline. A polícia pede ajuda para encontrar o suspeito e descobrir o que aconteceu. "Agora que foram finalizadas as investigações eu confesso que, eu não sei se eu queria viver na esperança de um dia ela aparecer, ou eu queria que eu soubesse, aconteceu isso com a tua irmã. É um mistura de sentimentos porque é uma pessoa que a gente ama, que a gente queria do lado. É uma dor profunda, é sem palavras", disse Rafaela Fernandes, irmã de Caroline.

Nenhum comentário:

Postar um comentário