segunda-feira, 4 de julho de 2022

Pilotos Honda Racing vão ao pódio na segunda etapa do Arena Cross

Anthony Rodriguez, da equipe Honda Racing, na segunda etapa do Arena Cross 2022, em Caraguatatuba (SP). Crédito: Ney Evangelista/Mundo Press - Caraguatatuba (SP) – Os pilotos da equipe Honda Racing foram ao pódio na segunda etapa do Arena Cross, realizada na noite deste sábado (2/7), em Caraguatatuba, litoral paulista. O venezuelano Anthony Rodriguez foi o segundo colocado na soma das baterias da categoria Pró, na qual Jetro Salazar, do Equador, confirmou a quarta posição – ambos competem com a moto CRF 450R. Pela AX2, os gaúchos Gabriel Andrigo e Henrique Henicka, em segundo e quinto lugares, respectivamente, foram destaques com a CRF 250R. Atual campeão do Arena Cross, Anthony Rodriguez abriu a noite garantindo dois pontos extras na tabela da Pró ao vencer uma disputa acirrada com o português Paulo Alberto no Duelo 1x1, direcionado aos dois pilotos mais rápidos dos treinos classificatórios. O venezuelano liderou grande parte da primeira corrida, até sofrer uma queda na sessão de costelas. Mesmo assim, finalizou na segunda colocação. O piloto da equipe Honda Racing largou para a segunda corrida entre os primeiros e pressionou para buscar a ponta, mas teve outra queda na parte das costelas. Fez uma impressionante prova de recuperação até cruzar a linha de chegada novamente em segundo lugar. O esforço foi recompensado com a manutenção da vice-liderança do campeonato com 66 pontos, apenas quatro a menos que Paulo Alberto, que venceu as duas baterias da noite. “Eu não tenho como ir para a casa triste hoje”, avalia Rodriguez. “Dei 100% na pista, briguei a cada volta e foi uma luta difícil. Saio com o segundo lugar, mas estou feliz e agora vou com tudo para as últimas etapas”, acrescenta o venezuelano. Com o quarto lugar geral da Pró na etapa, Jetro Salazar pula do 11º para o sexto posto na classificação da categoria, com 35 pontos. “Larguei mal na primeira corrida, saí da pista e sofri uma queda na primeira volta, e consegui chegar em terceiro. Na segunda bateria eu estava muito bem em segundo lugar, com ritmo forte, mas quando faltavam cinco minutos eu errei nas costelas. Consegui garantir o quarto lugar. Foi um progresso para mim no Arena Cross, então estou contente”, explica Salazar. Pela categoria AX2, o segundo lugar na corrida de Gabriel Andrigo rendeu a vice-liderança do campeonato com 30 pontos - sete a menos que Lucas Dunka, que venceu a bateria. “A pista estava bem perigosa, muito fácil de cometer erros, então eu procurei andar pensando no campeonato. Fiz uma segunda colocação, e foi muito bom, agora vou trabalhar para as finais”, comenta o piloto de 17 anos. Henrique Henicka, quinto na corrida, também teve saldo positivo. Com o resultado, ele foi do 11º para o sétimo lugar da tabela da AX2. “Eu caí na largada, o que me custou muitas colocações no início da prova, mas segui em frente e deu tudo certo. Consegui chegar na quinta colocação, entregar o meu máximo na pista, e com certeza deixei a minha marca aqui”, finaliza. A equipe Honda Racing teve duas baixas na segunda etapa do Arena Cross. Hector Assunção, que abriu o campeonato na liderança da Pró, e Fred Spagnol, piloto da AX2, estão em tratamento por conta de lesões. Os títulos da temporada 2022 estarão em jogo nas etapas finais do Arena Cross, dias 20 e 21 de agosto, em São Paulo (SP). A equipe Honda Racing de Motocross é patrocinada por Pro Honda, Fox, Fly, DID e Seguros Honda.





Nenhum comentário:

Postar um comentário